Mulheres da Bíblia: Sifrá e Puá


Duas parteiras que não deixaram de obedecer a Deus







Era um novo tempo. José havia morrido e no governo do Egito estava um novo Faraó. Ele começou a perceber que o povo hebreu havia se multiplicado e não gostou de saber disso (Êxodo 1:6-9).

Por esse motivo, fez com que os egípcios aumentassem a carga deles nas obras e os tornou escravos em todo e qualquer trabalho, para que não conseguissem multiplicar-se, mas, nada adiantava (Êxodo 1:11-14).

Assim, ordenou às parteiras Sifrá e Puá, as principais daqueles tempos, que matassem os meninos assim que nascessem. Elas ficaram ali, somente ouvindo aquelas ordens sem pudor, mas não as obedeceram porque temiam a Deus mais do que ao Faraó (Êxodo 1:15-17).

Percebendo Faraó que elas não estavam matando os meninos recém-nascidos, mandou chamá-las. Porém, elas tinham a resposta na ponta da língua. Sifrá e Puá argumentaram a sobrevivência das crianças dizendo que as mulheres hebreias eram muito fortes e tinham os filhos antes da chegada delas.

E assim elas ajudaram no futuro de Israel, salvando milhares de crianças da morte. Por causa disso, Deus as abençoou como mães de famílias (Êxodo 1:18-22).

Deus acima de tudo

Até que ponto você está preparado para não negar o nome de Jesus? Você seria capaz de desobedecer a uma ordem de alguém superior para não desobedecer a Deus?

Deus espera que sejamos fiéis a Ele. Que por amor a outras pessoas deixemos os nossos medos de lado, nossas vontades e falemos de quem é Jesus e de sua salvação, sem levar em consideração os apontamentos e preconceitos de uma sociedade.

Que sejamos corajosos para levar o amor e a vida, e não complacentes com a guerra e a morte.




Por Tany Souza / Fonte da imagem: Thinkstock
tany.souza@arcauniversal.com

CONHEÇA NOSSA TRAJETÓRIA DE POSTAGENS