COMO CHAMAR A ATENÇÃO DE DEUS


         Nosso objetivo ao redigir esta coluna é transmitir ao maior número de pessoas possível os ensinamentos e as revelações que Deus tem nos dado através da Sua Palavra. Um desses ensina­mentos é o de que não é por mérito que se conquistam os bene­fícios de Deus, mas sim, pelo esforço e determinação em atingir um objetivo e pela fé! Mas não a fé teórica, e sim, a prática.

         Está escrito: “Mas alguém dirá: tu tens fé, e eu tenho obras; mos­tra-me essa tua fé sem as obras, e eu, com as obras, te mostrarei a minha fé” (Tiago 2:18). Em outras palavras, você pode até freqüentar uma igreja, jejuar, orar, mas se não colocar em prática a sua fé, nunca al­cançará a transformação de vida almejada. A expressão “obras” nes­sa passagem refere-se às atitudes que tomamos em conformidade ou não com a Palavra.

         Vale a pena ressaltar que, diante de Deus, todos nós somos pe­cadores. Porém, quando tomamos uma atitude de fé, arrependen­do-nos sinceramente de nossos erros, automaticamente somos perdoados, lavados e justificados pelo sangue derramado pelo Senhor Jesus. Quer dizer, somente quando passamos a viver em obediência à Palavra de Deus, é que nos tornamos justos diante dEle.

         Todavia, por causa da forma­ção cultural do povo brasileiro, das tradições religiosas herdadas de nossos ancestrais, aprendemos que basta ter bom coração, ser caridoso para agradar a Deus. Contudo, a Bíblia diz que é pela graça, ou seja, pela misericórdia e compaixão de Deus, que somos salvos. Portanto, não é pela prática da caridade que alcançamos a salvação, mas é pela fé no que está escrito!

         Não importa qual a raça, religião, grau de instrução ou con­dição social da pessoa, tampouco os erros que ela cometeu. Não é isso que Deus considera, mas sim, o interior do ser humano e suas atitudes diante da Sua Palavra. Ou seja, não basta crer em Deus e aceitar Jesus Cristo como Senhor e Salvador. É preciso mais do que isso! É necessário assumir essa fé na prática, o que requer sacrifício da nossa parte.

         O sacrifício é uma demonstração pessoal da fé, envolve renúncia, por isso dói, incomoda. No entanto, chama a atenção de Deus! Con­tudo, para que isso ocorra, tem de haver primeiro por parte do indiví­duo uma disposição em sacrificar sua própria vontade, para obedecer a de Deus. Todavia, ocorre que muitos têm ofertado suas vidas a Ele, mas não as têm sacrificado. Por essa razão, mesmo estando na igreja e sendo caridosos, continuam colhendo apenas fracassos.

         Amigo leitor, Deus aspira viver em nossa companhia por toda a eternidade, mas para isso precisamos fazer sacrifícios, pois ter uma vida em comunhão com Ele não é fácil. No entanto, lembre-se: a atitude de sacrificar ou não depende exclusivamente de você!

Nenhum comentário:

CONHEÇA NOSSA TRAJETÓRIA DE POSTAGENS